sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

As Malvinas, os Gringos e o Pessoal do Rock.


Quem tem um pouco mais de estrada sabe do que se trata.
Quem tem um pouco mais de vontade de saber, também (basta consultar aqui, aqui etc).
As Ilhas Malvinas são duas ilhas principais e um punhado de ilhotas situadas na costa da América do Sul. Dizem que foi o holandês Sebald de Weert quem primeiro chegou lá, em 1600. Britânicos e espanhóis discordam e querem para si os louros da tal descoberta. O fato é que no século XVIII franceses e ingleses cohabitavam as ilhas sem saber da presença um do outro. Em 1766 a França vendeu sua parte para a Espanha que declarou guerra aos ingleses pela posse do território. No final, um acordão definiu que a parte oriental seria controlada pela Espanha e a parte ocidental pelos britânicos. Em 1811 os espanhóis abandonam as Malvinas que só foi recolonizada em 1827, após a Argentina enviar mercenários e colonos para o arquipélago. Em 1833 o Império Britânico informou aos argentinos que iria retomar a posse das ilhas. Sem ter como resistir saíram os argentinos e entraram os escoceses, galeses e irlandeses.
Mas a Argentina nunca aceitou esse fato.
Em 1966 um grupo nacionalista argentino seqüestra um DC4, pousa nas Malvinas e declara a reconquista das ilhas. As tensões eram tantas que em 2 de abril de 1982 explodiu a Guerra das Malvinas, uma invasão militar argentina que resultou na morte de 649 de seus soldados e 255 militares britânicos.
Porquê tanta briga pelas Malvinas?
Petróleo, água, minérios e a Amazônia, é claro!
Eu já vi esse filme!

Saiba mais:

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Vem aí a nossa vez! Todos prontos?



Bad Religion - New Dark Ages.

Fim de ano.
Tempo de paz e esperança para os filhos de Deus.


Para os demais, não.


Pelo menos é o que podemos interpretar da recente pesquisa divulgada pelo Ipea, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, vinculado à Presidência da República. Segundo ela, 50% dos entrevistados acreditam "totalmente" ou "muito" que nos próximos 20 anos o Brasil será alvo de agressão militar estrangeira em função de interesses sobre a Amazônia. Outros 45% creem que o Brasil poderá ser atacado por causa das bacias do pré-sal.

Quando indagado sobre os países que representam ameaça,
a maioria (37%) citou os Estados Unidos.
A margem de erro é de 5%.

É a primeira vez que o instituto analisa o temor da população sobre questões de segurança nacional. Para os pesquisadores do instituto o resultado foi "surpreendente".
Para nós, não.

Além do temor de guerra, os entrevistados responderam que têm medo do crime organizado (54%), como tráfico de drogas e armas, de desastres ambientais ou climáticos (38%), de epidemias (30%) e terrorismo (29%).

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Johnnie Walker x João Andante.


A Johnnie Walker, via Diageo, detentora da marca do uísque mundialmente conhecido, abriu um processo no Brasil contra a João Andante, marca de cachaça artesanal mineira estabelecida desde 2008. A Diageo acusa a empresa brasileira de ser "imitação" de sua marca (avaliada em US$ 3,5 bilhões, segundo ela mesma).
"Apesar de ambos os personagens mostrarem algumas distinções, o uso da expressão 'João Andante', que é a tradução literal de 'Johnnie Walker', evidencia a intenção de criar uma 'versão local' da marca", argumenta a holding inglesa por meio do escritório de advocacia Dannemann Siemsen.

Os mineiros negam que o uísque tenha sido a inspiração e sustentam que o Walker da marca inglesa nada tem a ver com andar ou caminhar --é um sobrenome. Afirmam que a ideia é a de um caixeiro-viajante, que é um andarilho, segundo o escritório de advocacia Hidelbrando Pontes e Associados.

Eu sou mais o jeca brasileiro do que o lord inglês..

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A privataria tucana - o silêncio da mídia revela cumplicidade.

(link gentilmente cedido pelo EMM)

O esquema tucano de privatizações, lavagem de dinheiro e manipulação da mídia finalmente veio à luz. "A Privataria Tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Jr., em suas 343 páginas, traz um relato exclusivo e minucioso do processo entreguista e desonesto instaurado pelo PSDB na década de 90 (a “privataria”). Resultado de 12 anos de trabalho o livro expõe não apenas os meandros das falcatruas, mas também os protagonistas das maracutaias: o clã Serra, Daniel Dantas, Ricardo Sérgio de Oliveira e até gente do próprio PT! Nesta terça-feira (13/12), o deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) protocolou um pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as denúncias relatadas no livro.
Quase nada saiu sobre o livro nos meios de comunicação de massa. - como era de se esperar..
Recomendado para quem quer ir além do Jornal Nacional.
Mais informações aqui.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Bélgica: o fim dos 541 dias sem um governo oficial.


Alguém se lembra da Bélgica?
Daquela história de completar um ano sem governo e o país não parar, a economia continuar crescendo graças à confiança nos administradores interinos?

Pois bem, o sonho chegou ao fim.

No último dia 5 de dezembro de 2011 o rei Albert 2º da Bélgica nomeou Elio Di Rupo como primeiro-ministro, encerrando os 541 dias sem um governo.

Uma pena.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Sócrates: da bola às idéias.

Belém, 19 de fevereiro de 1954 –– São Paulo, 4 de dezembro de 2011

Em campo ou fora dele Sócrates era muito acima da média.
Seu futebol e suas idéias, aliás, impressionam até hoje.
Mas, infelizmente, deixou poucos seguidores.

Introspectivo, avesso às bajulações e estrelismos que assolam o futebol midiático atual, 
eternizou junto ao povo brasileiro o punho cerrado no braço erguido 
- a saudação comunista clássica - 
tal como o fizeram os Panteras Negras, nos Jogos Olímpicos do México, em 1968.

Muito além das rivalidades clubísticas, 
tanto quanto por seu futebol, respeito e admiro Sócrates por sua personalidade, convicções e idéias.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Belo Monte: SIM ou NÃO?





Não sei vocês mas ...
...eu fico desconfiado sempre que eu vejo
a Globo envolvida em alguma causa..

terça-feira, 29 de novembro de 2011

A eterna estupidez humana volta a dar as caras.


Estão dizendo que ela é doente, que está bêbada, drogada.
Pra mim ela é a expressão de uma geração 
acostumada a conviver com seus preconceitos 
confortavelmente mantidos sob uma camada de estabilidade social, política e econômica.

Seus direitos, seus valores e privilégios estavam assegurados e por isso não era necessário expor-se.

Agora o futuro é incerto e cada um à sua volta lhe parece invasor, inimigo, usurpador.

Dizem que a guerra mostra o melhor e o pior do ser humano.
Penso que, com a crise e a desesperança, ocorre o mesmo.





Obs.: ao assistirem ao vídeo reparem nas expressões e no olhar da criança, introjetando cada um dos valores distorcidos vomitados bem ali, à sua frente.
--------------------------------------------------------------

Fuck Armageddon... This Is Hell!
Bad Religion


There's people out there that say i'm no good,
cause i don't believe the things that i should,
and when the final conflict comes, i'll be so sorry i did wrong,
and hope and pray that our lord god will think i'm good.

Countries manufacture bombs and guns
to kill your brother for something that he hasn't even done.
smog is ruining my lungs, but they aren't sorry they've done wrong,
they hide behind their lies that they're helping everyone.

in the end the good will go to heaven up above,
the bad will perish in the depths of hell.
how can hell be any worse when life alone is such a curse?

fuck armageddon, this is hell!

we're living in the denoument of the battle's gripping awe,
so what's the use of being good to satisfy them all?

how could hell be any worse?
life alone is such a curse!

fuck armageddon, this is hell!

------------------------------------------------------


Somos todos insanos!



No dia 22 de julho de 2011 o extremista de direita norueguês Anders Behring Breivik matou 77 pessoas em dois ataques em Oslo. Breivik admitiu que seus crimes foram "atrocidades, mas necessários" e que precisava ter cometido estes atos para enviar "um forte sinal" aos noruegueses e proteger o país contra a "invasão" dos muçulmanos.

Preso e avaliado pela promotoria da Noruega,  em relatório de 240 páginas divulgado nesta terça-feira (29), Breivik foi considerado "insano" e, portanto, não pode ser considerado penalmente responsável.

Algo um tanto óbvio para alguém que escreveu:

"(...) por causa da "revolução marxista brasileira", o Brasil se tornou uma mistura de raças o que se mostrou uma "catástrofe" para o país que é "de segundo mundo" e com um baixo nível de coesão social. Os resultados são os altos níveis de corrupção, baixa produtividade e conflitos entre as diferentes culturas. (..) o Brasil é um país "disfuncional."


 "Ele vive em seu próprio universo ilusório e seus pensamentos e atos são governados por esse universo", disse o promotor Svein Holden, responsável pelo caso.

Breivik, portanto, deve ser internado em um centro psiquiátrico - possivelmente até o final da vida.

Segundo os psiquiatras, Behring Breivik sofre de "psicose", uma situação mental que altera seu julgamento

sábado, 26 de novembro de 2011

Com Sanchez, sem chances!


“Não poderia negar o convite de um amigo (Ricardo Teixeira, presidente da CBF) e virar as costas para a nação.
A seleção brasileira é de todos.”

 A frase proferida por Sanchez , atual presidente do Corinthians - nomeado diretor de seleções da CBF, demonstra todo seu comprometimento, autruísmo e patriotismo.

Há muito que os dois cartolas têm ótimo relacionamento.
Sanchez chefiou a delegação brasileira na última Copa, ambos trabalharam para que a sede paulista no próximo Mundial fosse o futuro estádio do Corinthians e não falta quem veja a nomeação de Sanchez para o cargo como um indício de que ele será o presidente da CBF a partir de 2015.

Há um ditado que diz
"nunca julgue um livro pela capa".

Mas há um outro que crava:
"diga-me com quem andas que te direi que és".

Quem viver, verá (mas não digam que eu não avisei!).
Ricardo Teixeira (pres. da CBF) e Andrés Sanchez (agora Diretor de Seleções da CBF)

sábado, 19 de novembro de 2011

Os pecados da Chevron começam a aparecer.


Muita coincidência o vazamento de petróleo no Campo de Frade (na Bacia de Campos,RJ) ocorrer bem agora que a luta pela divisão de royalties se acirrou, não acham?

Acasos à parte, parece que a Chevron - uma das grandes empresas mundiais do ramo energético, especialmente petrolífero - ao se envolver diretamente no caso, acabou ficando com a bunda exposta.

Explico:

segundo o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, o vazamento de óleo em questão é originado de um problema na sapata de um dos poços. Parte do mineral extraído da jazida escapou desse "furo" e atravessou uma falha geológica, desembocando no assoalho oceânico e contaminando a água do mar em um ponto cerca de 150 metros adiante. Isso, explicou ele, significa que o acidente ocorreu provavelmente por um erro de operação do poço e não por uma falha natural alheia à responsabilidade da empresa.

Investigações se sucedem, desde então, para provar (ou não) essa hipótese e apontar as falhas e responsáveis pelo desastre - que despejou de 200 a 330 barris por dia entre os dias 8 e 15 último.

A Chevron já iniciou as operações para o estancamento do vazamento mas, segundo denúncias, teria utilizado a técnica de jateamento de areia para limpar a área do incidente. Segundo o delegado Fábio Scliar, responsável pela Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e o Patrimônio Histórico (Delemaph), a técnica de jateamento de areia prejudica a fauna e flora marinha, já que a areia se mistura com o petróleo, e em seguida, se deposita no fundo do mar, contaminando espécies da região.

O delegado ainda aguarda parecer técnico das agências ambientais.

Técnicos da ANP continuam embarcados na plataforma investigando as causas do vazamento e monitorando os procedimentos da empresa Chevron, que deve selar o poço de petróleo ainda nesse fim de semana. No entanto, a companhia americana, assim como nossas obras para a Copa da Fifa, ainda está atrasada, realizando apenas a primeira das cinco etapas de cimentação previstas para vedar o vazamento de óleo.

Não bastasse tudo isso a Chevron pode estar trabalhando com estrangeiros ilegais no Brasil - o que seria um indicativo de que a Chevron não estaria cumprindo toda a legislação brasileira. Trata-se de um ilícito administrativo mas é algo que pode sugerir desde sonegação fiscal à sonegação previdenciária.

Pior que isso:

outra das hipóteses levantadas sugere que o acidente pode ter ocorrido pelo fato da empresa ter perfurado além dos limites permitidos, burlando seu plano de prospecção do campo. Tal hipótese surgiu quando notou-se que a sonda que estava sendo utilizada ela Chevron tinha capacidade para perfurar a até 7,6 mil metros, quando o petróleo em Frade aparece a menos da metade dessa profundidade.


Nilo Azambuja, ex-presidente da Associação Brasileira dos Geólogos de Petróleo, afirmou que “a área é dela e se quiser pode ir ao Japão”, acrescentando que a empresa deve, com até 20 dias de antecedência, avisar a ANP sobre seus planos de perfuração, com detalhes da profundidade.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que a prioridade, no momento, é conter o vazamento.

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), reforçou sua posição de que os Estados produtores de petróleo têm de receber uma maior parte dos royalties pois são afetados pela operação.

E agora?

(pior que tudo isso só a Globo/JN utilizando um jatinho da Chevron para tranquilizar a população quanto às dimensões do vazamento de óleo na costa brasileira - que, segundo a matéria, seria uma fatalidade acidental muito inferior ao desastre ocorrido na costa norte-americana meses atrás)

sábado, 12 de novembro de 2011

Ciao, Berlusca!

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, formalizou na noite deste sábado (12/11) sua renúncia ao cargo. Em Roma, italianos comemoraram em frente ao palácio presidencial a saída do premiê.
Com uma dívida pública de mais de 120% do PIB (Produto Interno Bruto) e mais de uma década de crescimento econômico anêmico, Berlusconi deixa a Itália no centro da crise de dívida da zona do euro.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Os dinossauros estão de volta! Black Sabbath!


Trinta e três longos anos depois a Terra voltará a tremer!
A formação clássica da Black Sabbath 
- Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bil Ward - 
anunciou hoje, 11/11/11, o tão esperado retorno 
aos palcos (numa turnê mundial) e aos estúdios (com um disco de inéditas).
Que os ventos da modernidade tragam os dinossauros para o Brasil.







sábado, 5 de novembro de 2011

Foda, né?

Para refletir.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Palestina: enfim membro pleno da Unesco!

A Unesco, agência da ONU (Organização das Nações Unidas) para a cultura e a Ciência, admitiu nesta segunda-feira (31) a Palestina como membro pleno da entidade, numa votação ocorrida na Assembleia Geral da Unesco realizada em Paris (a condição anterior dos palestinos era de membro observador).

A mudança de status é parte da batalha diplomática empreendida pelo povo árabe para que sejam reconhecidos como Estado, o que culminaria em sua tentativa de ingressar na ONU.

Estados Unidos, Alemanha e Canadá votaram contra, enquanto a Itália e o Reino Unido se abstiveram. Quase todos os países árabes, africanos e da América Latina votaram pela adesão. Brasil, China, Rússia, Índia e até França, que tinha sérias reservas, finalmente votaram pela adesão.

Os norte-americana, que já tinham avisado, em tom de ameaça, que, de acordo com uma lei do país (do início dos anos 1990 que proíbe que o governo desembolse recursos em organizações da ONU que reconheçam entidades não reconhecidas internacionalmente e que tenham em seus quadros de funcionários membros da OLP - Organização para a Liberação da Palestina), a admissão dos palestinos como membro pleno da Unesco levaria a um corte no financiamento proveniente dos EUA (cuja contribuição - algo entre US$ 60 milhões e US$ 80 milhões - representa 22% da verba total da agência), suspenderam o apoio financeiro à entidade (informações do próprio Departamento de Estado Norte Americano).

Outro país que reagiu de forma irritada com a decisão foi a Alemanha. A alegação dos alemães para votar contra a incorporação da Palestina pela Unesco é que ela "prejudicaria" as inexistentes negociações entre as duas partes. Segundo um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, a adesão palestina "prejudicaria o já difícil diálogo indireto".

Israel, o maior aliado americano no Oriente Médio, também reagiu no mesmo tom dos Estados Unidos.
"Isto é uma tragédia para a Unesco... A Unesco lida com ciência, e não com ficção científica, porém a organização adotou a ficção científica como realidade", insistiu o representante israelense Nimrod Barkan, embaixador israelense junto à Unesco, imediatamente depois da votação.

Depois de conseguir a admissão como um Estado pleno da Unesco, a Palestina tentará agora se tornar um membro pleno de outras 16 agências das Nações Unidas, segundo fonte citada pelo jornal israelense "Haaretz" nesta terça-feira (1º).


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Rock Horror Show?!

"Sempre rir, sempre rir, sempre rir!"

Uma infecção alimentar causou a queda de Steven Tyler, vocalista do Aerosmith, no banheiro do quarto de hotel em que estava hospedado na última terça-feira (25), no Paraguai.
Com a queda, Tyler quebrou dois dentes e ganhou hematomas no rosto mas está pronto para o próximo domingo (30), quando a Aerosmith se apresenta na Arena do Anhembi, em São Paulo.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

..Bósnia, Iraque, Líbia..
Quem será o próximo alvo?

O Capitalismo não consegue mais responder aos seus dilemas 
se não militarmente, apropriando-se de recursos e oprimindo nações inteiras.

Berthold Brecht, certa vez, escreveu que:
"primeiro eles levaram os comunistas,
depois os sindicalistas,
depois os estudantes,
depois os religiosos,
e como eu não reagi
quando eles vieram me pegar
eu não tinha sequer a quem pedir socorro."

Aos de memória fraca vale lembrar a campanha muito bem articulada, financiada por recursos obscuros, sobre financiamento e organização de grupos terroristas islâmicos na tríplice fronteira (Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazu) (Revista Veja, 06 de abril de 2011)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Pelo fim da ditadura da Mídia!


18 de outubro
Dia Mundial pela Democratização da Mídia.

Instituída no Canadá, em 2000, como forma de protesto contra a concentração dos meios de comunicação nas mãos de poucas pessoas, a data passou a ser comemorada no Brasil a partir de 2003, quando virou “Semana pela Democratização da Comunicação”, com várias atividades de formação e mobilização, seminários, debates e protestos de rua.

Neste ano, em São Paulo, às 12 horas de hoje (18/10), haverá um ato na escadaria da TV Gazeta, na Avenida Paulista (org. Frente Paulista pelo Direito à Comunicação e a Liberdade de Expressão - Frentex). Amanhã (19/10), no Rio de Janeiro, às 13 horas, ocorrerá a “faxina na TV Globo”, em frente a sua sede no Jardim Botânico.

Por um novo marco regulatório das comunicações,
contra a monopolização no setor e a manipulação da informação.

Fim à ditadura da mídia!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Anistia Internacional pede prisão de George W. Bush.

Essa é pra quem ainda acredita..
(originalmente postado aqui)
A AI (Anistia Internacional) pediu às autoridades canadenses
que detenham George W. Bush durante sua visita ao país, prevista para o dia 20 de outubro próximo.

O pedido consta em um memorando enviado pela organização humanitária internacional às autoridades do Canadá em 21 de Setembro, informou a AI em comunicado citado pela agência France Press.

"O Canadá é obrigado, devido às suas obrigações internacionais, a prender e processar o ex-presidente Bush pela sua responsabilidade em crimes contra o direito internacional, entre eles a tortura. Como as autoridades dos Estados Unidos não levaram, até agora, Bush perante a justiça, a comunidade internacional deve intervir. Se o Canadá se abstiver de atuar durante sua visita, isso configurará uma violação da Convenção das Nações Unidas contra a tortura e será uma manifestação de desrespeito aos direitos humanos", declarou Susan Lee, directora da organização para a América.

As acusações da AI referem-se sobretudo ao programa secreto da CIA, em vigor entre 2002 e 2009, que aplicava aos detidos, "tortura e tratamento cruel, desumano e degradante", bem como "desaparecimento" de alguns dos prisioneiros. A AI afirma que durante o seu mandato, Bush autorizou "técnicas reforçadas de interrogatório", entre elas a simulação de afogamento.

Aham..

sábado, 8 de outubro de 2011

Resumo do Rock in Rio.

Isso resume o Rock in Rio 2011.

domingo, 2 de outubro de 2011

O que todos querem (e precisam) saber sobre o movimento “Occupy Wall Street”.

Pelo jornalista e escritor Nathan Schneider, do The Nation*.

Quem organiza as ações?
A Adbusters fez a convocação inicial em meados de julho, o grupo US Day of Rage, que existe quase exclusivamente na Internet, também se envolveu e fez quase todo o trabalho inicial de encontros e pelo Twitter. O grupo Anonymous agregou-se no final de agosto. Em campo, quase todo o planejamento é feito pelo pessoal envolvido na Assembleia Geral de NYC, um coletivo horizontal, anônimo, sem chefia, em sistema de consenso, autogerido, com raízes no pensamento anarquista, abraçãndo ativistas, artistas e estudantes. Há comissões e grupos de trabalho que assessoram a Assembleia Geral – de comissão de Comida e Imprensa a grupos de ação direta, segurança e limpeza. Todos são bem-vindos e cada um faz seu trabalho, sempre em coordenação com a Assembleia Geral como um todo. A expectativa e a esperança é que, em resumo, cada indivíduo é capaz de fazer o que sabe e deseja fazer e de tomar decisões e agir como lhe parecer mais certo, com vistas ao bem de todo o grupo.

E o que os manifestantes querem obter?
Ocupar já é uma potente declaração contra a corrupção que Wall Street passou a representar. Democracia direta em ação, acontecendo na praça – e daí pode ou não sair alguma demanda específica. Nesse exato momento a Assembleia Geral está no processo de decidir como poderá resolver a questão de unificar as demandas do movimento. É discussão realmente difícil e interessantíssima. Todos na praça têm seu próprio modo de pensar sobre o que querem ver acontecer - mas também há uma certa coerência entre todas eles. Basicamente busca-se ver em prática o slogan “as pessoas, antes dos lucros” (ver Chomsky) - mas também estão sendo discutidas várias outras questões que vão do fim da pena de morte, ao desmonte do complexo militar industrial, de saúde a preço acessível a políticas de imigração mais benignas. Muitas dessas questões estão conectadas mesmo que a opinião pública - graças às mídias - não consigam enxergar claramente.

Então o que seria um cenário de “vitória” para a ocupação?
Começar a construir uma nova espécie de movimento, fomentar o surgimento de assembleias do tipo que se vê aqui. Ocupações semelhantes a essa começam a brotar em dúzias de outras cidades e países (na Argentina, na Praça Tahrir no Cairo, na Puerta Del Sol em Madrid e em outros pontos dos EUA. Organizadores dessas novas ocupações estão visitando a ocupação em Nova Iorque para aprender com os erros e acertos das ações). A polícia não sai da praça e, sim, houve alguns confrontos muito violentos, mas quanto mais pessoas comuns vierem para cá juntar-se ao movimento – aliando-se a gente famosa e celebridades como Susan Sarandon, Cornel West e Michael Moore – menos provável será que a polícia reprima a ocupação.

Como participar mesmo à distância?
Você pode assistir às transmissões online, distribuir notícias, doar dinheiro, retuitar informes e estimular seus amigos a participar. Pessoas que entendem de máquinas e programas já estão trabalhando como voluntários, para manter no ar as páginas e blogs do movimento e editar vídeos – em coordenação com salas-de-bate-papo IRC e outras mídias sociais. Em breve, as discussões sobre ‘demandas’ do movimento serão feitas também online, além de presencialmente, aqui na praça. Offline, você pode juntar-se a ocupações semelhantes que estão começando ou, se preferir, pode começar sua própria ocupação, onde estiver.

*traduzido pelo Coletivo da Vila Vudu.

sábado, 1 de outubro de 2011

Será que ele é?!

O xerife do condado de Anderson (Carolina do Sul, EUA)
está atrás de um foragido
cujas feições lembram bem
um certo camisa dez brasileiro, não acham?
E aí? Será que é ele?!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A última tourada da Catalunha.

Depois que 180 mil assinaturas foram colhidas numa petição, encabeçada por grupos de defesa dos animais e nacionalistas da região que defendem as diferenças culturais da Catalunha com relação as demais regiões espanholas, o Parlamento catalão aprovou a lei que proíbe as touradas.
Ainda assim a última tourada de Barcelona ficou manchada não apenas pelos seis touros sacrificados no último sábado (24/09/11) mas também pelos confrontos entre simpatizantes e opositores da decisão.
A saber: em média 12 mil touros são mortos em toda a Espanha por ano.

domingo, 25 de setembro de 2011

Palestina: 200 anos em 2 minutos.


Estado da Palestina Já!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Cinema americano exibe filme de Xuxa e a descreve como atriz pornô

A apresentadora Xuxa Meneghel virou atração bizarra do cinema "The CineFamily", em Los Angeles, nos Estados Unidos. O local vai exibir uma mostra de filmes da "rainha dos baixinhos" neste sábado (17).

No site do evento, a loira da Globo é chamada de "atriz de filme pornô-soft" e que se tornou uma apresentadora infantil que conquistou adultos por três décadas devido a sua alta tensão sexual.



FONTE : UOL

domingo, 11 de setembro de 2011

Haiti: finalmente há consenso para uma retirada gradual das tropas da ONU.


Saudações.
Depois de participar de uma reunião em Montevidéu (URU) com ministros da Defesa e das Relações Exteriores da América do Sul para debater a situação da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah, na sigla em inglês), o ministro da Defesa brasileiro, Celso Amorim, declarou que
"(..) há consenso para uma retirada gradual das tropas do Haiti".
A América do Sul é região que mais envia militares à missão de paz da Organização das Nações Unidas no Haiti. O Brasil, por sua vez, é o país com maior contingente de militares no Haiti (2.166 militares) e tem o comando militar da missão. Além do Brasil, também enviaram militares ao Haiti Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Equador, Estados Unidos, Filipinas, França, Guatemala, Japão, Jordânia, Nepal, Paraguai, Peru, Coreia do Sul, Sri Lanka e Uruguai.
Ainda não há um cronograma para a retirada gradual das tropas.
Motivos (e mais motivos) para apoiar a proposta não faltam
(leiam mais aqui e aqui).
Mais informações aqui.
(atualização aqui - 14/09/2011)

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

7 de Setembro: patriotismo x patriotada.


Saudações.
Bate-papo interessante com o professor Sidney Ferreira Leite, coordenador e professor do Centro Universitário Belas Artes, analisando o patriotismo e a patriotada brasileira. O professor fala sobre as músicas que serviram ao regime militar e o descaso do poder público e da população com os símbolos pátrios, como o hino nacional e a bandeira brasileira.


Link |
Download


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A Classe Média.


"(...) A Classe Média é loira. Faz dieta, apesar de magra, considera-se requintada, apesar de cuspir no prato em que comeu. Está sempre na moda e, quando encontra uma amiga, tem a impressão de estar olhando um espelho e isso lhe faz um bem danado. A Classe Média odeia quem é diferente.

A Classe Média, ainda que se considere amante do individualismo, compra o que a moda lhe manda, sorri para quem não quer, anda com quem não gosta e frequenta os lugares do momento – mesmo que no momento o local esteja lotado, a comida ruim e a cerveja quente.

A Classe Média, e que isso fique entre nós, é sexualmente fria. Talvez por causa da educação religiosa, talvez por ser refém das opiniões alheias, ela é incapaz de entender seus próprios sentimentos e desejos. Ela gosta daquilo que outros disseram para ela gostar.

A Classe Média é adestrada a compensar o vazio existencial nos shoppings, onde se sente bem e relaxada. Comprar roupas e sapatos é o ópio da Classe Média, por isso vive pendurada no cheque especial. Isso a angustia, mas não muito, porque ela acredita que, cedo ou tarde, por bem ou por mal, ela vai “chegar lá”, ela vai vencer.

A Classe Média julga as pessoas pela aparência e pelo bolso, e julga as coisas pela marca e pelo preço. Não só. Para ela, não basta ser rico, é preciso aparecer na coluna social. O verdadeiro vencedor é aquele que ostenta aquilo que tem.

A Classe Média não é preconceituosa, pelo menos em público, tanto que se questionada sobre a possibilidade de ter um filho gay, diz simplesmente: “cada um sabe de si”. Mas bem no íntimo, sozinha no quarto escuro, é provável que ela murmure, fazendo um rápido sinal da cruz: “Deus me livre”. Se você a conhece, sabe que isso é possível. Tudo é possível, como observou Machado de Assis.

A Classe Média se acha muito descolada e vivida, mas cai sempre nas mesmas cantadas e mentiras deslavadas. Ok, ok, estou sendo cruel. Serei um pouco mais complacente: a Classe Média, tão loira, não é racista, por isso é exclusivamente por “precaução” que, ao perceber um negro andando em sua direção na rua, aperta a bolsa, apressa o passo e muda de calçada.

A Classe Média se considera muito informada. Apesar de não gostar de ler, assina a revista Veja, e mesmo não sabendo ouvir, acompanha as análises econômicas na CBN. Aliás, e isso eu só notei com o passar dos anos, a Classe Média tem opinião formada sobre todo e qualquer assunto e se alguém tiver a má lembrança de contrariá-la, o ato pode ser entendido como agressão pessoal. Ela aceita tudo, menos agressão pessoal.

A Classe Média não gosta de perguntas. Ela só tem certezas. Ela não nutre qualquer tipo de dúvida sobre a humanidade porque, para ela, como também para a Veja e para alguns analistas econômicos, a humanidade não existe.

A Classe Média é aventureira. Da mesma maneira que os muçulmanos devem ir pelo menos uma vez na vida a Meca, a Classe Média pretende ir pelo menos uma vez a Miami. Depois da viagem inaugural, ela irá para a Europa com a CVC, uma espécie de Casas Bahia do turismo. Orgulhosa da disposição, conhecerá 60 cidades em 15 dias.

A Classe Média, principalmente quando volta dessas viagens, depois de bater mil fotografias de mil coisas que viu sem ver e de comprar ímã para as amigas distantes e bolsas falsificadas para as amigas íntimas, é invadida por uma fúria bíblica contra tudo o que é nacional. Como se estivesse num palanque, ela discursa sobre a nossa falta de cultura, de história e de talento, a não ser para o futebol e para a corrupção.

A Classe Média, dentro do seu carro zero quilômetro, comprado em 72 parcelas, vocifera contra a corrupção. Porém, bebe antes de dirigir, suborna policiais para evitar a multa, não respeita vaga para pessoas com deficiência e fura a fila na hora do rush. E, sim, mete o pau nos políticos de Brasília, mas continua votando no vereador que é seu conhecido, mesmo que o sujeito seja um reconhecido picareta.

A Classe Média é carente. Sociólogos, cineastas, dramaturgos e escritores têm fascinação pela pobreza e pela riqueza, mas não pelos remediados e a Classe Média se ressente pelo esquecimento. Por isso, para chamar a atenção, vez ou outra ela bate em algum artista. Dias desses, resolveu falar mal do Chico Buarque.

A Classe Média gosta do Chico e gosta sinceramente, mas não o perdoa por suas posições políticas, principalmente quando defende os movimentos sociais. Porque, para a Classe Média, movimento social é o que existe de mais perigoso, retrógado e violento no Brasil. Você está me ouvindo?

A Classe Média, apesar de tudo, considera-se legalista. Não admite a transgressão de algumas normas, mesmo que as normas sejam injustas. Socialmente, sua consciência é limpa e tranquila, ela faz sua parte – doa roupas velhas à empregada mal paga.

A Classe Média, se ouvir esta conversa, não vai entendê-la. O chapéu só serve se estiver na moda, e uma história desse tipo, é preciso reconhecer, não está. (...)

trecho extraído do texto do jornalista Fernando Evangelista, da coluna Revoltas Cotidianas.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Salvatore Cacciola está livre.


Ex-dono do banco Marka, Salvatore Cacciola foi condenado a 13 anos de prisão pela Justiça brasileira, em primeira e segunda instâncias, sob a acusação de ter cometido crime de gestão fraudulenta de instituição financeira e peculato, após escândalos dos bancos Marka e FonteCindam em 1999.

Cacciola foi acusado de se valer de operações ilegais de compra de dólar que resultaram em prejuízo de R$ 1,6 bilhão ao tesouro brasileiro durante a desvalorização do real, no início de 1999.

Por conta disso, Cacciola foi preso provisoriamente, mas em 2000 conseguiu um habeas corpus do ministro do STF Marco Aurélio Mello e viajou para a Itália, onde tem cidadania.

Logo depois, o plenário do Supremo revogou a liminar concedida, determinando uma nova prisão, mas Cacciola não retornou ao Brasil e passou a ser considerado foragido.

Um pedido de extradição do ex-banqueiro foi negado pela Itália, sob o argumento de que ele possui a cidadania italiana.

Depois de ser localizado pela Interpol no Principado de Mônaco em setembro de 2007, Cacciola foi preso. Ele foi extraditado ao Brasil em julho do ano seguinte. Desde então, estava no preso no Rio.

Estava.

A Justiça do Rio de Janeiro concedeu decisão favorável a Salvatore Cacciola e reduziu em um quarto a pena de prisão que o ex-banqueiro cumpre. A juíza Roberta Barrouin de Souza decidiu que Cacciola se encaixa nos casos previstos no decreto presidencial que trata do indulto de Natal e da comutação de penas às pessoas condenadas e libertou o ex-dono do banco.

Dizer o quê mais?!

domingo, 21 de agosto de 2011

Bezerro é sacrificado após prova na arena de Barretos.

Saudações.
Não é preciso viajar à Portugal, Espanha e França para
testemunhar e comprovar o tamanho da ignorância humana.

Na noite da última sexta-feira (19/08) um bezerro precisou ser sacrificado após uma prova ocorrida no segundo dia da 56ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos.

Na prova de bulldog (imobilização de bezerros), válida pelas finais da ANB (Associação Nacional de Bulldog), o peão tem de imobilizar um bezerro com as mãos, sem o uso de nenhum equipamento, e derrubá-lo. O bulldogueiro/assassino Cesar Brosco - guardem esse nome -, trajado como um típico habitante do velho-oeste dos Estados Unidos (?!), saltou de seu cavalo e agarrou pelo pescoço o bezerro que, atirado à arena apenas para satisfazer ao sadismo dos peões, caiu e ficou imóvel.

Sobre o fato, na mesma noite, houve de tudo.

O veterinário Marcos Sampaio de Almeida, de Os Independentes, disse que o bezerro foi levado para uma ambulância veterinária e passava bem.

Orivaldo Tenório de Vasconcelos, diretor do Ecoa (Centro de Estudos de Comportamento Animal), ligado à organização do evento, disse, por sua vez, que havia a suspeita de que o bezerro tivesse sofrido uma fratura na coluna cervical.

"Percebi que ele tinha perdido o reflexo das patas e pedi para sacrificá-lo. Vou necropsiá-lo para saber a verdadeira causa da morte", afirmou o diretor.

Já no sábado Vasconcelos confirmou a morte e disse que a necropsia constatou que o bezerro havia sofrido uma lesão nas vértebras e, por isso, havia ficado tetraplégico. Diante da situação, o bezerro foi sacrificado.

Confiram as imagens do lamentável fato clicando aqui.

Pelo fim das touradas, farras-do-boi e redeios já!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

LIKE A TEXAS MURDER - TOURADA (2011)








tourada é um espetáculo tradicional de Portugal, Espanha e França
e outros paises baixos que eu não vou citar, só xingar
dizer quanto eu odeio um toureiro imbecil
achando graça em matar

eu quero que se foda
tradição é a minha rola
eu quero te espancar
50 vezes sem parar

arquibancadas lotadas de gente ignorante, mostrando para os filhos que aquilo é normal
o toureiro é um herói, você torce por ele, no campo de batalha o touro é do mal
de vô para pai, de pai para filho continuam com essa merda de legado da maldade
mas se um dia eu tivesse a oportunidade, arrastaria tua cabeça pelas ruas da cidade

O toureiro mexicano Michelle Lagravere, o Michelito, de apenas 11 anos
matou seis touros jovens e cortou suas orelhas durante uma tourada linda e maravilhosa
na tentativa de entrar para o Guinness, o livro dos recordes, como toureiro jovem
matando tantos animais em um só dia, fazendo a torcida entrar em euforia
sentindo orgulho da sua profissão, escolhida desde então, uma tradição
pedindo pra morrer na rua, espancado e sem dentes

num vou mentir pra você
vou fazer a banda crescer
pra tocar na Europa
torcer pra encontrar um toureiro na rua
mostrando a farda vermelha na minha cara
sentindo minha faca na goela piriguete
encravada ate o crânio fazer CREQUE

morre
toureiro filho duma puta
eu quero te ver sofrer
agonizar ...ate morrer.

LETRA E MÚSICA DA BANDA LIKE A TEXAS MURDER DE SANTOS,SP, QUE REFLETE EXATAMENTE O PENSAMENTO DESTE BLOGUEIRO. ALÉM DA PANCADARIA SONORA, A MENSAGEM ESTÁ CLARA : "TOUREIRO F.D.P. EU QUERO TE VER SANGRAR ATÉ MORRER"


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Mark Dogan, a falta de políticas públicas e criminalização da juventude pobre, negra e marginalizada da Inglaterra e as mídias.


Levou um tempo até que eu conseguisse compreender os fatos ocorridos em Londres.
Ainda não os tenho por completo mas vamos às partes:

No primeirovídeo um incauto reporter inglês da BBC escolhe inadvertidamente alguém no meio dos disturbios de ingleses e questiona-o sobre os eventos das últimas noites.
Mal podia imaginar que o senhor Marcus Dowe, escritor e jornalista, sabia mais sobre o que acontecia pelas ruas de Londres do que a emissora da rainha gostaria.


(traduzido pelo Coletivo da Vila Vudu)

BBC (para a câmera): Vamos falar com Marcus Dowe, escritor e jornalista. (A câmera mostra um senhor, visivelmente perturbado.) Marcus Dowe, qual sua opinião sobre tudo isso? Você está chocado com o que viu lá a noite passada em Londres?
Entrevistado: Não, não estou. Vivo em Londres há 50 anos e há “climas” e momentos diferentes. O que sei, ouvindo meu filho e meu neto, é que algo muito, muito sério estava para acontecer nesse país. Nossos líderes políticos não tinham ideia. A Polícia não tinha ideia. [Só faltou completar: “Os jornais e os jornalistas não tinham ideia”.]

Mas se se olhasse para os jovens negros e para os jovens brancos, com atenção, se os ouvíssemos com atenção, eles estavam nos dizendo. E não ouvimos. Mas o que está acontecendo nesse país com eles...

BBC: Posso interrompê-lo, por favor... O senhor está dizendo que não condena o que houve ontem? Que não está chocado com o que houve em nossa comunidade ontem à noite?
Entrevistado: É claro que não condeno! Por que condenaria? A coisa que mais me preocupa é que havia um jovem chamado Mark Dogan, tinha casa, família, irmãos, irmãs. E a poucos metros de sua casa, um policial rebentou sua cabeça com um tiro.

BBC [interrompendo]: Sim, mas não podemos falar sobre isso. Temos de esperar o julgamento, o tribunal não se manifestou sobre isso... Não sabemos o que aconteceu. O senhor estava falando do seu filho, de jovens...
Entrevistado: Meu neto é um anjo. Me enfureço só de pensar que ele vai crescer e um policial pode colá-lo a uma parede e explodir sua cabeça com um tiro. A Polícia detém e pára e revista os jovens negros sem qualquer razão. Alguma coisa vai muito mal nesse país. Perguntei ao meu filho quantas vezes ele foi parado pela polícia. Ele me disse “Papai, não tenho conta de tantas vezes que aconteceu...”

BBC: Mas... Isso seria justificativa para sair e quebrar tudo, como vimos nos últimos dias em Londres?
Entrevistado: Onde estava você em 1981 em Brixton? Não digo que estão acontecendo “tumultos”. O que está acontecendo é insurreição das massas, do povo. Está acontecendo na Síria, em Liverpool, em Port of Spain... Essa é a natureza do momento histórico que vivemos.

BBC: O senhor não é estranho a essas agitações. O senhor já participou de agitações como essa, como sabemos.
Entrevistado: Nunca participei de agitação alguma. Estive em muitas manifestações que acabaram em conflitos. Seria normal que a Polícia da Índia Ocidental me acusasse de ser agitador. Mas absolutamente não admito que você me acuse de agitador. Quis oferecer um contexto para o que está acontecendo. O que é que vocês queriam? Masmorras?

BBC: Infelizmente, o senhor não conseguiria ser objetivo. Obrigada pela entrevista.

[Corta e o “jornal” passa a falar da suspensão de uma partida de futebol].

-----------------------------------------------

No segundo vídeo a Globonews convida o sociólogo Silvio Caccia Bava para opinar sobre os mesmo fatos. Enquanto os jornalistas insistem em criminalizar os protestos, o sociólogo os contradiz, afirma que a reação violenta é uma resposta à falta de políticas públicas e à criminalização da juventude pobre, negra e marginalizada da Inglaterra.


------------------------------------------------

Estamos juntando as peças.

sábado, 6 de agosto de 2011

Jobim x Amorim.

Desacordo? Desalinho? Desprestígio?
Descaso? Descuido? Desrespeito?

O fato é que Nelson Jobim, Ministro da Defesa, caiu.
E caiu tarde.
Jobim, enquanto pôde, foi ferrenho opositor do PNDH-3 e da Comissão da Verdade (que pretende investigar os crimes praticados pelos militares durante o regime autoritário). Só por esses dois pontos já não merecia figurar entre os que decidem nesse país.

Além disso sua usual mania de falar sem pensar aliada a sua completa falta de alinhamento político com o atual governo contribuiram - há muito - para sua demissão.

O presidente do PSDB, deputado federal Sérgio Guerra (PE), disse nesta sexta-feira (5), em João Pessoa, que o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) nem precisa de convite para se filiar ao PSDB e que, se ele quiser, "o partido é dele".

Isso nós já suspeitávamos..

Em seu lugar entra Celso Amorim, indicado por David Rothkopf, da revista Foreign Policy, em 2009, como "o melhor chanceler do mundo".

Amorim, responsável por um direcionamento mais humanista da política externa durante o governo Lula (quando era ministro das Relações Exteriores), assumiu importantes posições em relação ao Irã, Bolívia e Equador - o que me faz imaginar o que virá por aí (principalmente por parte da mídia).

Os próximos capítulos prometem ser emocionantes!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A traição dos Inocentes - 31 anos depois.

Agosto de 1981, periferia de São Paulo.
O guitarrista Antônio Carlos Calegari, o baterista Marcelino Gonzales e o baixista Clemente convidam Maurício para assumir os vocais de um novo projeto punk.
Nascia a banda Inocentes.
Inspirados por Buzzcocks, Vibrators, Generation X, New York Dolls, The Saints e Ramones - e batizados pela obra de John Cooper Clarke, "Innocents", os quatro rapazes sabiam exatamente do que se tratava todo aquele burburinho em torno das bandas e do rock. Em seu manifesto escrito para a revista “Galery Around”, Clemente definiu seu intento:
“Nós estamos aqui para revolucionar a música popular brasileira, pintar de negro a asa branca, atrasar o trem das onze, pisar sobre as flores de Geraldo Vandré e fazer da Amélia uma mulher qualquer”.
Em 83 a Inocentes invadiu o Rio de Janeiro para se apresentar no Circo Voador. No mesmo ano entraram em estúdio para registrar o LP “Miséria e Fome”. Das 13 faixas 10 foram censuradas e o LP virou EP. Descontentes com os rumos da cena punk brasileira - violenta e desorganizada -, em pleno palco do lendário Napalm, Clemente decreta o fim da Inocentes e rompe com o movimento. Com Tonhão, na bateria, André Parlato, no baixo, Ronaldo dos Passos, na guitarra, e Clemente, nos vocais e guitarra, a banda retorna em 84 mais próxima do Pós-Punk e da New Wave, integrando a cena conhecida por Rock Paulista. Em 86 assinam com a Warner, lançam o clássico “Pânico em SP” e são agraciados com o título de "traidores do movimento". Tarde demais. O fim dos anos 80 e o início dos anos 90 foram marcados por uma confusa busca de identidade, pressões e o eterno dilema mainstream x underground. Somente em 94 as entranhas da banda novamente foram expostas com a volta à sonoridade e enregia pulsante dos primeiros registros. Nem as dificuldades naturais de se fazer rock de verdade, nem as mudanças na formação impediram que a banda retomasse seu lugar de destaque no Punk nacional. Seguiram-se apresentações ao lado de Ramones, Sex Pistols e Bad Religion - sempre com Clemente à frente, como símbolo. Após 31 anos de estrada é impossível não reconhecer a combinação de talento, convicção e coragem traduzida em poucos acordes e em letras que foram da ingênua frustração juvenil à mais profunda reflexão filosófica em uma das mais valiosas discografias do rock brasileiro.
Obrigado, Clemente.


http://tramavirtual.uol.com.br/inocentes
http://www.inocentes.com.br
http://www.myspace.com/inocentes

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Helmet - Dinâmica, truncada, densa, precisa, intensa e hipnotizante. (SP/SP - 28/07/2011)

Saudações,
inicialmente identificados como "a resposta novaiorquina ao Grunge de Seattle", Page Hamilton e sua banda Helmet nunca se encaixaram de fato em nenhuma prateleira. Ainda hoje é comum ver seus discos (sete ao todo) entre os de Heavy Metal, Grunge, Avant-Garde e Rock Alternativo - o que toma um certo tempo até que possamos encontrá-los para comprar. A primeira impressão sobre qualquer um de seus álbuns é de desconforto, reação natural a algo com o que não estamos acostumados. Aos poucos, se prestarmos atenção, vamos percebendo que há nas composições mais do que simples instrumentos sujos, dissonantes, repetitivos, graves e clima de fim de milênio. Hamilton estudou Música Clássica e Jazz e trabalhou com Glenn Branca, pai do Guitar Noise e de qualquer experimentação nas seis cordas. Com passagens pela Amphetamine Reptile, Interscope, Warcon e Work Song, a Helmet atravessou as décadas aprimorando suas construções musicais, tornando-as mais sólidas, mais pessoais, até chegar ao ponto de gerar seguidores que também buscam novas perspectivas para a guitarra no Rock.
Dinâmica, truncada, densa, precisa, intensa, hipnotizante.
Qualquer um desses adjetivos serve para classificar a Helmet.
Com Dan Beeman (guitarra), Kyle Stevenson (bateria) e Jon Fuller (baixo), Hamilton e a Helmet tocaram ontem (28/07/11) aqui em São Paulo e, pra quem perdeu, fica a dica: numa próxima oportunidade, experimentem!
Confiram as fotos da apresentação aqui.
Os principais discos vocês podem encontrar no EMM.

terça-feira, 26 de julho de 2011

A extrema-direita européia e sua interpretação do mundo.


"(...) por causa da "revolução marxista brasileira", o Brasil se tornou uma mistura de raças o que se mostrou uma "catástrofe" para o país que é "de segundo mundo" e com um baixo nível de coesão social. Os resultados são os altos níveis de corrupção, baixa produtividade e conflitos entre as diferentes culturas. (..) o Brasil é um país "disfuncional."

Anders Behring Breivik, 32, norueguês ultradireitista suspeito dos dois ataques em Oslo, em seu documento intitulado "A European Delaration of Independence - 2083" publicado na internet.

Breivik acredita que seus crimes foram "atrocidades, mas necessários" e que precisava ter cometido estes atos para enviar "um forte sinal" aos noruegueses e proteger o país contra a "invasão" dos muçulmanos.

Com 80 mortos, este foi o pior ataque sofrido pelo país desde a 2ª Guerra Mundial.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Internet e banalização.

Clique na imagem para ampliar.

Não gosto de redes sociais.
Pronto. Falei.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

George Clinton, 70 anos.


George Clinton, a mente e a alma das bandas Parliament e Funkadelic, completa hoje, 22 de julho de 2011, 70 anos. Coincidência pura: exatamente hoje Clinton se apresenta em São Paulo, na Arena Anhembi, num festival ao lado de Tony Tornado, O Baile do Simonal e Sandra de Sá.

Como homenagem faço questão de destacar este pequeno trecho de sua coletiva em que Clinton torna público seu carinho pela banda Red Hot Chili Peppers, a quem se refere como “família”:

“Tenho muitas saudades desses caras. Nos conhecemos no início, mas depois eles se tornaram um grande sucesso e passaram a fazer um som mais acessível. Mal posso esperar para ver eles voltarem às suas raízes radicalmente funk.”

Eu assino em baixo.

Pra quem não sabe do que estou falando deixo aqui o primeiro disco da Funkadelic, de 1970, uma mistura precisa de rock psicodélico, soul e funk com letras instigantes e provocadoras.
Link gentilmente cedido pelo EMM.